terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Morada

Ela mora em mim!
Escolheu-me entre tantas outras e veio,
se aconchegou em meu ventre e fez dele a sua morada.
Trouxe-me, apesar das circunstâncias, a paz materna e
segurança.
Segura de mim, passei a ser dela e ela a ser minha,e as duas
do mundo.
Fomos crescendo e de repente, não sei precisar em que momento,
alçou vôo , desde então, não há mais aconchego.
Ela mora em mim.
Ouço a sua voz, mas ela reluta e foge de mim
Mas quem somos nós?
Moradias escolhidas por anjos, muitas vezes, indomáveis.
Ela mora em mim, mas ainda não sabe, que é a força
que me mantém em pé.



sábado, 12 de fevereiro de 2011

Meus amores

Eu sei, eu sempre soube deste amor e
dos outros que já tive.
Não foram impetuosos, chegaram e partiram um a um
na calmaria do tempo.
Uns ficaram mais outros menos, igual foi somente
a intensidade da entrega.
Eu apenas esperava-os, com o olhar atento,
e a alma ensaiando a canção de boas vindas.
Um a um de jeito e modos diferentes, trouxeram consigo
a magia da senhora felicidade.
Algumas vezes intensamente, outras delicadamente.
Tenho guardado na memória, a contribuição de cada um à minha história e
no olfato o cheiro de amor bem temperado.

Amor

Não minta a si mesmo, nem finja para o
mundo que não viveu este amor.
Eu ainda o vejo, lá no fundo de seus olhos,
mesmo quando os desvia dos meus.
Não éramos crianças, e este amor
foi tão simples, tão nosso...
Um amor assim não morre.

Dia

Acordar com o sol do meio dia,
deixa-me zonza, sem conseguir
estabelecer o meu ritmo.
Mas quem importa-se com isso.
Coloco-me em pé, mesmo que trêmula, e
todos em minha volta ainda esperam  pelo café.
Meus ouvidos só detectam um estranho zumbido,
que parece ser o som de uma música eletrônica.
Sol do meio dia, e os que já estavam acordados,
permanecem estáticos.
Neste momento, em que volto lentamente a rotina,
sou o gerador que energiza braços e sorrisos.
Assim sou eu, ao meio dia.

Sorriso

Num dado momento, teu sorriso escancarado
fez diferença em minha vida.
Foi quando ele desfez meus conflitos, duvidou
da minha maturidade e zombou da minha
ingenuidade.
Alegre sorriso, cópia deste estampado
em minha face.
Virou segredo.
Teu sorriso deu a luz ao meu,
ou o meu  ao  teu?

Possibilidades

Possibilidades mil...
de ir embora, ficar, sentir saudades.
Deixar a chuva molhar meu corpo,
eleger esta cidade, como minha cidade natal.
Lembrar que vim de outro lugar, que tive
outros amores.
Que fui feliz, que sou feliz por ter te
encontrado aqui.
Que ainda posso formular novos projetos,
brincar de ser poetiza, sorrir pelas manhãs
e acreditar ainda mais em meus  amigos.